O primeiro-ministro anunciou hoje que o Ministério das Finanças autorizou na sexta-feira "um reforço da contratação de enfermeiros até ao final de março" que assegure "capacidade acrescida de resposta" neste período de baixas temperaturas e de gripe.

António Costa falava aos jornalistas, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde hoje visitou o Serviço de Urgência acompanhado pelo ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

Ainda ontem [sexta-feira] foi autorizado por parte do ministério das Finanças um reforço da contratação de enfermeiros até ao final de março, para termos uma capacidade acrescida de resposta neste momento de crise. E, portanto, necessariamente, estamos a aumentar os meios, de acordo com os planos de contingência, para fazer face à situação", declarou.

O primeiro-ministro, não adiantou o número adicional de enfermeiros a contratar, mas ao que a TVI apurou, junto do gabinete do chefe de Governo, são cerca de 200.

Aos jornalistas Costa defendeu que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) "tem demonstrado capacidade de elasticidade e flexibilidade necessária para responder a este aumento de pressão".