A Polícia Marítima portuguesa na Grécia detetou uma embarcação com 33 migrantes a bordo, referindo que se tratava de um bode sobrelotado que navegava em direção ao Farol de Molivos, anunciou estas egunda-feira a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

A equipa da Polícia Marítima em missão na Grécia detetou um bote a navegar em direção à zona do farol de Molivos, com sinais evidentes de se tratar de um bote sobrelotado com migrantes”, refere a AMN em comunicado.

Segundo o mesmo documento, os elementos da Polícia Marítima portuguesa contactaram de imediato a Guarda Costeira Grega, fornecendo todas a informações acerca da embarcação detetada.

Esta embarcação foi depois acompanhada pela Guarda Costeira Grega até ao desembarque dos migrantes em segurança. A bordo da embarcação encontravam-se 33 migrantes que desembarcaram depois em segurança, vigiados pela Guarda Costeira Grega”, salienta.

Integrada na operação POSEIDON, a Polícia Marítima já detetou e retirou a salvo das águas do Mar Egeu mais de quatro mil migrantes de diferentes nacionalidades que, neste fluxo migratório irregular e arriscado por via marítima, tentam entrar na Europa.

A Polícia Marítima encontra-se integrada na operação POSEIDON, sob égide da agência europeia FRONTEX e em apoio à Guarda Costeira grega, com o objetivo de controlar e vigiar as fronteiras marítimas.