O Centro Hospitalar do Algarve (CHA) congratulou-se esta quarta-feira com a abertura de mais 102 vagas para médicos, anunciada pelo Ministério da Saúde, e considerou a iniciativa uma «muito boa notícia para a região».

O presidente do conselho de administração do CHA disse à agência Lusa que este anúncio reflete o esforço feito pela tutela e pelo centro hospitalar¿ na resolução dos problemas de recursos humanos que têm afetado o Algarve e causado algumas lacunas nos serviços.

Pedro Nunes frisou, no entanto, que é necessário agora «esperar para ver quantas dessas vagas vão ser preenchidas», porque há concursos que são abertos sem que haja essa ocupação.

«Se as vagas forem abertas em simultâneo com outros hospitais, podem não ser preenchidas, como tem acontecido nos últimos anos», advertiu.

O presidente da administração do CHA assegurou, no entanto, que o «hospital contratará todos os profissionais que tenham competência para os cargos e queiram trabalhar no Algarve», região que deverá ter, «assim que a situação económica do país permitir», uma «discriminação positiva» para poder atrair médicos.

Num comunicado, o Ministério da Saúde anunciou esta quarta-feira que, no «concurso 'aberto' que deverá ser publicado nos próximos dias, serão alocadas ao Centro Hospitalar do Algarve 102 vagas, praticamente para todas as especialidades da carteira de serviços».

As vagas são referentes, segundo a tutela, às especialidades de Anatomia patológica, Anestesiologia, Cardiologia, Cirurgia geral, Cirurgia plástica reconstrutiva e estética, Cirurgia vascular, Dermatovenereologia, Endocrinologia, Ginecologia/Obstetrícia, Hematologia clínica, Imunoalergologia, Imuno-hemoterapia, Infeciologia, Medicina física e de reabilitação, Medicina interna, Neurocirurgia, Neurologia, Neurorradiologia, Oftalmologia, Oncologia médica, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia, Psiquiatria, Psiquiatria da infância e da adolescência, Radiologia, Reumatologia e Urologia.

O ministério referiu que, recentemente, foram contratados 12 médicos especialistas e 51 enfermeiros para o Centro Hospitalar do Algarve, assim como sete técnicos superiores e de diagnóstico e terapêutica, tendo ainda sido admitidos 105 médicos internos.

«Confirmo essa informação de que, nos últimos dias, foram contratados esses profissionais», disse Pedro Nunes.

A tutela precisou que em 2013 tinham já sido contratados pelo CHA 18 médicos especialistas e ingressaram 98 médicos internos.

O CHA abriu ainda 30 vagas num concurso «para a colocação dos médicos recém-especialistas que concluíram o internato médico na 1.ª época de 2014», acrescentou o ministério.

Neste caso, os profissionais foram colocados nas especialidades de Anestesiologia, Cardiologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Ginecologia/Obstetrícia, Imunoalergologia, Infeciologia, Medicina Física e Reabilitação, Medicina Interna, Nefrologia, Neurologia, Otorrinolaringologia, Pediatria, Pneumologia, Psiquiatria, Psiquiatria da Infância e da Adolescência e Radiologia.

O Governo anunciou também que «no último trimestre de 2014 será aberto novo concurso para colocação dos médicos especialistas que terminarão entretanto o internato na segunda época de saída, em outubro/novembro, sendo de 385 vagas para médicos a oferta total disponível a afetar às cinco regiões de Saúde».