Um homem e uma mulher vão ser presentes esta terça-feira ao Tribunal de Barcelos, para fixação de medidas de coação, após alegado envolvimento em roubo e sequestro de um casal na própria habitação, sob ameaça de arma de fogo.

Um terceiro indivíduo terá colaborado nos crimes, indica a GNR de Barcelos, em comunicado, que não adianta detalhes sobre este suspeito. Informa, contudo, que a ocorrência foi participada à Polícia Judiciária «por ter sido utilizada uma arma de fogo».

No comunicado, a GNR de Barcelos refere que os três indivíduos, dois homens e uma mulher, estão indiciados por roubo de um colar de ouro e de uma viatura ligeira de mercadorias, que carregaram com peças de vestuário armazenadas pelas vítimas, e cerca de dois mil euros em dinheiro.

Segundo a GNR, depois de dado o alerta do roubo, que ocorreu segunda-feira pelas 17:00, o carro roubado foi localizado em Vila Verde e os dois ocupantes foram detidos.

A GNR explica que os três indivíduos «introduziram-se no interior de uma residência e, sob ameaça de arma de fogo e de uma faca, sequestraram o casal ali residente».

«Após manietarem os residentes, roubaram um colar em ouro que a proprietária da casa trazia ao pescoço e apoderaram-se das chaves de uma viatura ligeira de mercadorias pertencente ao casal» que carregaram «com diversas peças de vestuário que ali se encontravam armazenadas». Colocaram-se depois em fuga na direção da vila de Prado, Vila Verde.

A viatura roubada foi depois localizada em Cabanelas «com dois indivíduos no seu interior, a dirigir-se para um acampamento de Regalde, naquela localidade», tendo uma patrulha da GNR do Posto de Prado abordado a viatura e procedido à detenção dos ocupantes.

A GNR deteve, então, um homem de 37 anos de idade, sem profissão, saído da cadeia há cerca de um mês, residente em Regalde, Cabanelas, Vila Verde, e uma mulher, atual companheira do detido, com 33 anos de idade, feirante, e natural da zona de Gondomar.