O Tribunal Judicial de Famalicão aplicou a prisão preventiva ao homem que na quarta-feira fugiu algemado ao volante de um carro da GNR, após ter sido detido por um alegado assalto em Famalicão, informou fonte policial.

O homem, de 30 anos, vai aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Custóias.

Foi recapturado na madrugada de domingo, em Braga, numa operação que envolveu a PSP e a GNR.

Segundo a GNR, o detido é suspeito da prática de ¿diversos crimes¿.

Na quarta-feira, o homem tinha sido detido pela GNR em Vale S. Cosme, Famalicão, quando estaria a assaltar uma pastelaria, conjuntamente com uma mulher.

Os militares algemaram-no, com as mãos nas costas, e meteram-no no banco de trás de um carro da GNR, enquanto ficaram no exterior a decidir para onde o levariam.

O homem conseguiu passar para a frente as mãos algemadas, saltou para o banco dianteiro da viatura da GNR, pôs-se ao volante e fugiu a alta velocidade, percorrendo cerca de 15 quilómetros.

Os agentes da GNR ainda efetuaram dois disparos, mas não conseguiram travar a fuga, como noticia a Lusa.

O suspeito viria depois a abandonar o carro na circular externa de Braga.

A mulher que o acompanhava foi detida logo na altura dos factos, tendo na sua posse uma faca que teria sido usada na prática de alguns crimes nessa noite. Levada a tribunal, o juiz aplicou-lhe como medida de coação apresentações diárias na PSP de Braga.