Vinte e um mortos, 69 feridos em estado grave e 1.042 pessoas com ferimentos ligeiros é o balanço dos 2.742 acidentes registados durante a «Operação Hermes ¿ Viajar em Segurança», que terminou no domingo, anunciou hoje a GNR.

Segundo um comunicado desta força policial militarizada, durante a edição deste ano da «Operação Hermes» registaram-se menos 11 mortos, menos três feridos em estado considerado grave e menos sete pessoas com ferimentos ligeiros do que na operação homónima do ano passado.

A operação, que começou a 28 de junho e decorreu em cinco fases, teve como objetivo regular a fluidez do tráfego e garantir o apoio necessário aos cidadãos que se deslocavam de e para locais de veraneio ou eventos característicos desta estação do ano foram objetivos da iniciativa, que começou a 28 de junho e decorreu em cinco fases.

Ao longo da «Operação Hermes» deste ano, militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito da GNR efetuaram 8.041 ações de patrulhamento e de apoio a cidadãos em território português, refere a nota.

A execução de manobras perigosas, a condução em excesso de velocidade, o consumo de álcool e de substâncias psicotrópicas, a não utilização de cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças assim como o uso de telemóveis durante a condução foram alguns dos alvos de fiscalização durante a iniciativa.