Um homem estrangeiro, de 23 anos, que fugiu da sala de audiências do Tribunal de Alcácer do Sal na quinta-feira, ao saltar de uma janela do primeiro andar, continuava hoje de manhã a monte, revelou a GNR.

Fonte do Comando Territorial de Setúbal da GNR disse à agência Lusa que, no terreno, prosseguem hoje as diligências, iniciadas na quinta-feira, para tentar «localizar e recapturar o indivíduo».

A mesma fonte explicou que o homem tinha sido detido pela GNR, juntamente com outros dois também de nacionalidade estrangeira, por suspeitas da autoria de furto num supermercado em Alcácer do Sal.

«Os detidos foram presentes ao tribunal na quinta-feira para primeiro interrogatório judicial. A Guarda cumpriu o procedimento normal e entregou-os aos serviços do Ministério Público, ficando a aguardar pela decisão judicial, no exterior da sala de audiência», relatou.

Mas, quando os suspeitos estavam a ser ouvidos, acrescentou, por volta das 18:00, «um dos indivíduos saltou da janela» da sala, localizada no primeiro andar do edifício.

«Estava na sala de audiência e saltou da janela para o exterior, colocando-se em fuga. Nada fazia esperar essa situação, porque a janela fica aí a uns cinco metros de altura», disse a fonte da GNR.

Os militares da Guarda que se encontravam no tribunal «foram logo mobilizados», assim como «todo o dispositivo local» desta força de segurança.

«Foram feitas, inclusive, algumas diligências junto das principais vias rodoviárias, com elementos do destacamento de Trânsito, mas não foi possível deter o indivíduo», referiu.

A GNR continua hoje «a fazer diligências com vista a recapturar» o homem, mas, até às 12:30, não havia resultados positivos.

Contactado hoje pela Lusa, o Tribunal de Alcácer do Sal limitou-se a confirmar a ocorrência do incidente, mas escusou-se a divulgar mais pormenores, alegando estarem em curso procedimentos internos sobre o caso.