Três pessoas foram identificadas, esta sexta-feira, por furtos em centros comerciais, informou o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Oeiras. A PSP apreendeu artigos roubados pelo grupo num valor total estimado em cerca de 30 mil euros.

Segundo fonte da PSP, o grupo, constituído por um homem de 20 anos e duas mulheres de 20 e 34 anos, «era por vezes reforçado por outros suspeitos, dependendo da estratégia adotada e da localização geográfica, atuando preferencialmente em grandes superfícies comerciais e sobre lojas de referência».

Durante a prática dos furtos, os suspeitos não se inibiam de «usar violência contra os funcionários das lojas», que se apercebessem da prática dos ilícitos e tentassem impedir.

O grupo usava «diversos métodos com que ludibriavam os sistemas de deteção e segurança dos estabelecimentos», afirmou fonte policial.

De acordo com a mesma fonte, esta apreensão é resultado de «uma investigação, a decorrer há algum tempo, sobre este tipo de furtos em estabelecimentos de grandes superfícies comerciais», em toda a área metropolitana de Lisboa e zona centro do país.

A PSP informou em comunicado que deu, esta sexta-feira, «cumprimento a vários mandados de busca domiciliária e apreensão, nos concelhos de Oeiras e Amadora».

Entre os artigos furtados, a polícia salientou as «peças de vestuário e calçado de marca, que chegam a custar mais de 100 euros».

Os produtos furtados eram artigos de fácil revenda no mercado paralelo, tendo a polícia conseguido recuperar «inúmeras peças de vestuário, acessórios, bijuterias, artigos de puericultura e higiene e pequenos eletrodomésticos, cujo valor total se estima em cerca de 30000 euros».

À agência Lusa fonte policial referiu ainda que esta operação surge após «o furto num estabelecimento comercial na Rua da Quinta do Paizinho, em Oeiras», no dia 8 de julho, que originou ferimentos num funcionário.

Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, a investigação em torno do furto em centros comerciais e relacionada com os ilícitos detetados irá prosseguir.