Um vídeo partilhado na internet, onde surgem funcionárias do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) a dançarem à volta de um cabide, como se de um varão se tratasse, está a causar polémica nas redes sociais.

A cena terá acontecido em 2013 e agora foi tornada pública pela chefe de gabinete. O vídeo tem pouco mais de um minuto e registou o momento de descontração e gargalhada geral nas instalações do DIAP, no Campus de Justiça, em Lisboa.

A TVI24 tentou entrar em contacto com a Direção-Geral da Administração de Justiça que remeteu esclarecimentos para mais tarde. Mas a DGAJ só tomou conhecimento do caso no mês passado, altura em que fez circular um despacho onde define novas regras para os funcionários.

Entre outras regras, subscreve que “o exercício zeloso das funções de oficial de justiça” não é compatível “com a prática, em horário e no local de trabalho, de atos que não se adequem à sua competência funcional e ao mínimo de discrição exigível no desempenho das funções correspondentes”.

O Sindicato dos Oficiais de Justiça desvaloriza o episódio e recorda que todos os prazos para instauração de um processo disciplinar estão ultrapassados.