Notícia atualizada

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê uma descida das temperaturas máximas de 4 a 5 graus já a partir desta sexta-feira. Mas, ainda assim, este pode ser o último fim de semana com temperaturas amenas a fazer lembrar o verão: a partir de terça-feira, prevê-se uma descida significativa das temperaturas mínimas, chegando a ser negativas, por exemplo nas Penhas Douradas, que, na quarta-feira, deve apresentar uma máxima de 8 graus e uma mínima de um grau negativo.
 
Assim, para este fim de semana, preveem-se máximas «para hoje entre os 22 e os 27 graus e no domingo entre os 16 a 22 graus», de acordo com o meteorologista Bruno Café, do IPMA, citado pela Lusa.
 
A partir do início da próxima semana, de acordo com o site do IPMA, registar-se-á uma descida mais acentuada. Para terça-feira, o Porto deverá ter temperaturas entre os 15 e os 9 graus, Lisboa entre os 15 e os 12 e Bragança entre os 10 e os 3 graus. Penhas Douradas deve apresentar uma mínima de 0 graus.
 
Quarta e quinta-feira, mais frio ainda, com as temperaturas a atingirem valores negativos nas Penhas Douradas.

Ainda assim, apesar do frio, o estado do tempo deve melhorar e a nebulosidade e os aguaceiros previstos para este fim de semana devem, progressivamente, dar lugar ao sol, que deve voltar a brilhar limpo daqui a uma semana.  

 Aviso amarelo para as regiões montanhosas da Madeira

Entretanto, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) emitiu hoje um aviso amarelo, o segundo mais importante de uma escala de quatro, para as regiões montanhosas da Madeira, devido a chuva forte.

A previsão do IPMA, até às 14:59 de hoje, aponta para períodos de céu muito nublado, com aguaceiros que podem ser fortes, em especial na vertente norte da ilha da Madeira.

No continente, o céu vai apresentar-se em geral muito nublado, com abertas na região sul e diminuindo gradualmente de nublosidade no norte, a partir da tarde.

Nos Açores, a previsão para o grupo ocidental é de céu muito nublado, enquanto no central e oriental prevê-se boas abertas na madrugada, tornando-se encoberto durante a manhã e com aguaceiros fracos de tarde.