O português Filipe António Veloso Vieira, de 40 anos, foi preso em Itabira, no estados de Minas Gerais, sudeste do Brasil. O homem era procurado pela Interpol e responde a cerca de 60 processos na justiça portuguesa por crimes de fraude.

"Ele tinha contra si uma publicação de Difusão Vermelha, que é o alerta inserido em sistema policial mundial, com o intuito de localizar e prender criminosos procurados internacionalmente", afirma a Polícia Federal do Brasil, em declarações à TVI.

Filipe morava na cidade de Itabira e foi preso na própria residência durante uma operação na segunda-feira.

A imprensa brasileira avança que Filipe agia como empresário em Itabira. O português iria investir três milhões de reais, cerca de 685 mil euros, para reformar a área de lazer de um clube de futebol da cidade.

O suspeito foi encaminhado para exames de perícia e está detido numa cadeia em Minas Gerais à espera da extradição para Portugal. Quando o pedido for autorizado, as autoridades brasileiras devem informar a data do embarque.

O tratado de extradição entre Portugal e Brasil foi aprovado pela Assembleia da República em 1991. Todos os processos são conduzidos por vias diplomáticas dos dois países.