A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção de um homem, na zona da Grande Lisboa, por pertencer a um grupo suspeito de se apropriar de dezenas de milhares de euros através do uso fraudulento do sistema de banca online.

O detido faz parte de um grupo que, de forma organizada, vem colaborando entre si, para ilicitamente se apoderar de quantias monetárias de terceiros, através da utilização ilícita da banca online, uma atuação que, no meio, é conhecida como phishing”, refere a Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da PJ, em comunicado.

Os elementos até agora apurados permitem atribuir a este grupo a responsabilidade por um dano global de cerca de 50.000 euros, valor que, segundo a PJ, tenderá a crescer com a identificação de novos casos que lhe são imputáveis.

A investigação acrescenta que foi possível identificar e determinar o papel dos angariadores e das chamadas money mules (pessoas que disponibilizam as suas contas bancárias), que faziam parte do esquema fraudulento.

O suspeito, de 44 anos, ficou sujeito à medida de coação de apresentação periódica às autoridades.

O homem está indiciado por burla informática, acesso ilegítimo e branqueamento de capitais.

A PJ prossegue a investigação, no sentido de identificar, localizar e deter os restantes membros do grupo, bem como apurar a extensão e ligações da sua atividade ilícita.