O secretário de Estado da Administração Interna, João Almeida, sublinhou esta quarta-feira que o dispositivo nacional de combate a incêndios tem capacidade para uma «resposta adequada» às solicitações, independentemente das condições climáticas.

«Quero salientar a importância da resposta», disse o governante na Lousã, admitindo que as condições meteorológicas da atual «fase Charlie» de combate aos fogos florestais terem sido «aparentemente menos severas» nas últimas semanas.

No entanto, segundo João Almeida, o Governo montou para este ano «um dispositivo capaz de dar a resposta adequada» às diferentes ocorrências.

Na terça-feira, os incêndios florestais registados de norte a sul do país foram combatidos por «mais de dois mil homens», apoiados por 500 viaturas e meios aéreos, que realizaram «mais de 30 missões» de combate, acrescentou.

João Almeida intervinha no polo da Lousã da Escola Nacional de Bombeiros (ENB), onde presidiu à assinatura de um protocolo de colaboração com a Câmara local para a requalificação do Centro de Formação Especializado em Incêndios Florestais.