O incêndio em Benespera, Guarda, que chegou a mobilizar 111 operacionais numa zona de difícil acesso, está dominado, indicou hoje a página da Internet da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

O incêndio, que deflagrou ao final da tarde de quarta-feira, registou um reacendimento e obrigou a um reforço de meios durante a madrugada de hoje.

O combate às chamas, numa área em que se encontram instaladas algumas torres eólicas, foi realizado sobretudo com recurso a pessoal apeado, apoiado por 32 viaturas.

Os restantes fogos que lavram no país, concentram-se no distrito de Braga, mobilizam em conjunto 56 meios humanos e 17 meios terrestres.

Cerca de meia centena de concelhos de 11 distritos em risco máximo

Cerca de 50 concelhos de 11 distritos de Portugal continental apresentam hoje risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco máximo de incêndio estão cerca de 50 concelhos dos distritos de Faro, Beja, Santarém, Portalegre, Guarda, Aveiro, Viseu, Vila Real, Braga, Porto e Bragança.

O IPMA colocou também em risco muito elevado e elevado de incêndio vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Na quarta-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) anunciou a redução do alerta vermelho em sete distritos do país, a partir das 00:00 de hoje, para o nível laranja, de menor severidade meteorológica e risco de incêndios rurais.

Num ponto da situação sobre os incêndios rurais, o adjunto nacional de operações Sérgio Gomes referiu que o estado de alerta especial vermelho vai ser reduzido nos sete distritos que estavam com este nível máximo: Braga, Bragança, Guarda, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

“Os sete distritos que se encontram no nível vermelho passarão ao nível laranja”, afirmou à agência Lusa o elemento do Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS), enquanto dos restantes 11 em alerta em laranja, os distritos de Aveiro e Coimbra “passam a amarelo”.

Neste caso vão manter-se no segundo nível mais grave os nove distritos de Faro, Beja, Évora, Setúbal, Lisboa, Portalegre, Santarém, Leiria e Castelo Branco.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral das regiões Norte e Centro até final da manhã, podendo persistir em alguns locais da faixa costeira ao longo do dia.

Durante a tarde, está previsto um aumento de nebulosidade no interior, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada e vento fraco a moderado do quadrante oeste, tornando-se moderado a forte do quadrante norte nas terras altas a partir da tarde.

Está ainda prevista neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais do litoral oeste.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 14 graus Celsius (em Braga) e os 22 (em Faro e em Portalegre) e as máximas entre os 22 graus (em Aveiro) e os 37 (Évora, Beja e Castelo Branco).