Um incêndio deflagrou esta quinta-feira numa casa na rua de São Domingos à Lapa, na freguesia da Estrela, em Lisboa. 

Segundo a Proteção Civil, foram mobilizados para o local 41 operacionais e 12 viaturas. 

O fogo deflagrou cerca das 20:30, mas já foi dado como extinto, não existindo registo de feridos, segundo fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa.

Recebemos o alerta às 20:33 para um incêndio em habitação na Rua de São Domingos à Lapa. O incêndio já foi dado como extinto, pelas 21:23”, disse fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa.

Segundo a mesma fonte não existe, informação de qualquer ferido.

“Agora vai ser feito o rescaldo e analisados os danos causados”, acrescentou, não avançado as causas da ocorrência.

Pelo menos 12 pessoas realojadas

Pelo menos 12 pessoas tiveram de ficar esta noite a pernoitar em casa de familiares ou amigos após o incêndio, informou fonte dos bombeiros.

“Dos moradores que identificámos – alguns não estavam em casa – foram seis casais, ou seja 12 pessoas, que tiveram de ficar a pernoitar em casa de familiares ou de amigos”, disse à agência Lusa o chefe de primeira classe do Regimento de Sapadores Bombeiros (RSB), Fernando Curto.

De acordo com o mesmo responsável, que esteve a coordenar as operações no local, estes residentes optaram por esta solução em vez de aceitar realojamento da Câmara de Lisboa, em locais como espaços da Santa Casa da Misericórdia.

Fernando Curto frisou que este realojamento temporário foi feito “apenas por precaução”, já que os bombeiros tiveram de usar mais água do que costume na extinção das chamas, dadas as características da habitação, no centro de Lisboa.

“Não foi propriamente pelo estado do edifício, porque não havia perigo de ruir, mas mais pela quantidade de água usada. Nós tivemos dificuldade em montar a autoescada por causa do traçado do elétrico [que passa naquela rua] e, por isso, não fomos muito eficazes em relação ao débito de água”, notou.

De acordo com o chefe dos bombeiros, “os moradores do terceiro andar e da cobertura, que foram os mais danificados, ainda não podem voltar a casa durante o dia [de sexta-feira], mas os outros podem, logo que seja reposta a eletricidade e o gás e após uma grande limpeza”.