O Instituto de Segurança Social lamentou esta quinta-feira a morte de um homem de 65 anos. quando aguardava na fila pela senha de atendimento, na Caixa Nacional de Pensões, em Lisboa. O sentiu-se mal e teve de ser socorrido pelos meios de emergência que tentaram reanimá-lo durante 40 minutos.

O Instituto dá conta que a vítima foi "de imediato" socorrida, "quer pelos funcionários do CNP quer pelo INEM". E, para além de lamentar o que aconteceu, o ISS envia ainda condolências à família. 

"Pela informação que temos, transmitidas pela esposa à diretora do Centro Nacional de Pensões, o senhor encontrava-se na fila há apenas dez minutos, e já se tinha sentido indisposto durante a viagem de carro até ao CNP", lê-se na nota emitida pela Segurança Social. 

A reportagem da TVI no local encontrou uma versão diferente: o indivíduo terá estado mais de uma hora na fila, em pé, à espera. Terá tido uma paragem cardíaca e caiu inanimado no passeio.

As testemunhas criticaram as longas filas de espera, no exterior, até as senhas serem libertas. Muitos começam a chegar pelas seis da manhã e ali ficam ao frio até sair.