O Sporting pediu para não ser recebido nos Paços do Concelho se vencer a Taça de Portugal, disse o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, nesta quarta-feira, citado pela agência Lusa.

O autarca disse também que não vai assistir à final no Jamor, mas que a sua ausência "já estava prevista".

CRISE NO SPORTING AO MINUTO

Quanto às agressões a jogadores e treinadores na Academia do Sporting, Fernando Medina não poupa nas palavras, chamando mesmo "milícia" aos agressores.

Não poupemos nas palavras. Não menorizemos o que aconteceu. Tivemos a atuação de um grupo que se comporta como uma milícia e que provoca atos de violência", afirmou o presidente da autarquia, em declarações aos jornalistas à margem da apresentação da Operação Integrada de Entrecampos.

Medina aproveitou, ainda, para dar uma "palavra sentida" ao Sporting, "em nome da cidade de Lisboa".

Estaremos sempre ao lado daqueles que batalham pelo desporto jogado dentro das quatro linhas, de forma justa e leal", acrescentou.

Para o autarca, os incidentes com a equipa de Alvalade "devem ser apurados até às últimas consequências com rapidez" e pediu "exemplaridade na forma como se lida com estes casos".

Temos esta responsabilidade de ser intransigentes com este discurso de ódio, que muitas vezes aparece associado ao fenómeno desportivo", finalizou.