Os dois feridos graves da explosão numa fábrica de cartuchos de Leiria estão «estáveis», segundo informaram esta quinta-feira os hospitais. O homem foi transferido para o hospital de São João, no Porto, e a mulher na casa dos 40 anos paar o hospital de São José, em Lisboa

A ferida grave está «ventilada, mas estável», disse esta quinta-feira fonte hospitalar.

Um morto em explosão numa fábrica de cartuchos.

«A ferida está internada na unidade de cuidados intensivos de queimados e encontra-se estável. Ventilada, mas estável», informou a mesma fonte à Lusa.

A explosão fez um outro ferido grave, que foi transferido para o Hospital de S. João, no Porto.

«O ferido, que se encontra internado na Unidade de Queimados, está estável», afirmou a fonte do hospital à Lusa.

Segundo fonte do Centro Hospitalar de Leiria (CHL), após a explosão na fábrica, os dois feridos graves deram entrada no serviço de urgência do CHL com «fraturas múltiplas» e «queimaduras».

A explosão provocou ainda um morto e um ferido ligeiro, neste caso um bombeiro.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro adiantou que o alerta foi dado pelas 12:46, tendo estado no local os bombeiros municipais e voluntários de Leiria e os voluntários de Maceira e Batalha.

Na ocorrência, estiveram ainda a Autoridade para as Condições de Trabalho, GNR, equipa de armas e explosivos da PSP, Polícia Judiciária, INEM, Viatura Médica de Emergência e Reanimação e a autoridade de saúde.