Dezenas de tampas e grelhas de esgotos foram furtadas, nos últimos dois meses, em Évora, provocando um prejuízo ao município que ronda os 12 mil euros, revelou hoje o vereador responsável pela rede de águas e saneamento.

Em declarações à agência Lusa, o vereador da Câmara de Évora João Rodrigues explicou que ocorriam «furtos esporádicos» de tampas e grelhas de esgotos na cidade, mas que, durante os meses de fevereiro e março, tem sido «em grande escala».

«Nos últimos dois meses, foram furtadas 78 grelhas e tampas de águas pluviais e de esgoto», precisou o autarca, adiantando que o prejuízo situa-se «na ordem dos 12 mil euros».

O autarca alentejano realçou que as peças furtadas são em ferro fundido, pelo que os autores dos furtos deverão «tentar vender as tampas e grelhas nas sucateiras».

Segundo o vereador, os furtos ocorreram um pouco por toda a cidade, quer no centro histórico, inclusive em locais de muito movimento, como é o caso do Largo Luís de Camões, quer em bairros periféricos, como Bacelo, Senhora da Saúde e Malagueira.

«Já estamos a fazer a reposição das grelhas e tampas, mas o processo está ser feito dentro das possibilidades do município. Temos de fabricar algumas e outras têm de ser adquiridas aos fornecedores», frisou.

João Rodrigues advertiu que os furtos destas peças, para além do prejuízo que causam ao município, tornam «perigosas» as ruas para os automobilistas, mas também para os peões, porque «é um buraco que fica na via».

Além de uma participação ao Ministério Público e de uma queixa na PSP sobre este caso, a Câmara de Évora apelou ainda à Polícia para que reforce a vigilância.