Vem aí o Totosorteio. O Presidente da República já deu luz verde ao regime jurídico deste novo jogo social, promulgando o mesmo. Embora destaque os riscos da multiplicação de jogos de apostas, também enaltece o "papel cimeiro" da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

"Embora ciente dos riscos da multiplicação de jogos de apostas, a preocupação de combate à eventual oferta ilegal neste domínio específico e a exploração em conjunto com o Euromilhões numa fase inicial, além do papel cimeiro da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, explicam que o Presidente da República tenha promulgado o diploma que cria o regime jurídico da organização e exploração do Totosorteio"

O novo jogo de sorteio de números será explorado em conjunto com o Euromilhões, pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, e foi aprovado em Conselho de Ministros a 28 de julho.

O Governo pretende, segundo explicou no final do mês passado, "combater a oferta ilegal que se verifica existir neste tipo de sorteios de números", assim como equiparar as regras nacionais do jogo Euromilhões às restantes Lotarias da União Europeia.

O regime jurídico prevê que "a participação no Euromilhões implica a participação no 'Totosorteio' e a participação no ‘Totosorteio' implica a participação no Euromilhões", o que faz aumentar o preço da aposta

O novo jogo consiste então num sorteio de números em que, pelo preço de 0,30 euros por aposta, além do valor da aposta no Euromilhões - que será atualizada para 2,20 euros (o total da aposta passará para 2,50 euros) - os apostadores portugueses ficam habilitados, semanalmente, a um prémio garantido no valor de um milhão de euros.