Um estudo norte-americano garante que o café é uma das maiores fontes de antioxidantes, serve de anti-inflamatório e previne doenças nos dentes e nas gengivas.

Segundo um estudo, citado pelo «Medical Daily», a saúde oral de um grupo de homens norte-americanos foi analisada. Os participantes tinham idades entre os 26 e os 84 anos, uns consomem café diariamente e outros não bebiam com frequência.

Depois de revisto o historial dos participantes no estudo e os resultados associados ao consumo de café, notou-se que aqueles que bebiam mais café ou que tinham por hábito fazê-lo com maior frequência apresentavam menos problemas nos dentes e menos desgaste na gengiva.

Os investigadores tiveram em conta comportamentos como o consumo de álcool, os níveis de diabetes, fadiga muscular, tabagismo, limpezas orais.

«Não encontrámos indícios que apontem responsabilidade ao consumo de café com doenças relacionadas com a saúde oral», disse um dos investigadores.

Outro estudo publicado no jornal de Letras de Microbiologia Aplicada, nos EUA, revela que «o consumo moderado de café negro protege os dentes do desgaste e ajuda a manter saudável o esmalte». Mas estes efeitos são consequência do café negro, sem leite, natas ou açúcar. «Essas substâncias têm o efeito contrário ao do café», afirma o «Medical Daily».