"A ANAG considera que a senhora ministra faltou à verdade e enganou os militares da GNR (...), fazendo crer que o Estatuto dos Militares da GNR poderia ser aprovado na atual legislatura, tal como sucedeu com o estatuto da PSP", refere a direção da estrutura sindical em comunicado.


o novo estatuto profissional da polícia





"Não sendo um estatuto ideal, cedemos" nas negociações com a ministra da Administração Interna, afirmou, assinalando que a GNR continua "sem horário de trabalho de referência".