Um grupo de portugueses entregam esta quarta-feira ao papa Francisco uma escultura de Cristo na cruz com quase três metros de altura, iniciativa que pretende sensibilizar para a teologia do corpo humano.

O padre Miguel Pereira, o escultor Carlos Oliveira e uma comitiva de cerca de três dezenas de pessoas serão recebidos pelo papa Francisco na audiência geral desta quarta-feira no Vaticano para entregar a cruz.

A estátua de Cristo na Cruz, com o título de Ut Christus Ecclesiam Amavit (Como Cristo Amou a Igreja), é uma iniciativa da ACAR - Associação Cultural Amor e Responsabilidade, com sede em Caldas da Rainha.

Com 2,70 metros de altura e 1,80 metros de largura, a escultura, que representa Cristo na cruz com sua mãe Maria, foi originalmente concebida pelo padre Miguel Pereira, da paróquia das Caldas da Rainha, para o IV Simpósio Internacional sobre Teologia do Corpo, que se realizou em Fátima em junho de 2013.

Durante os meses que precederam o IV Simpósio Internacional da Teologia do Corpo, a cruz percorreu várias paróquias das dioceses de Lisboa, Setúbal, Leiria-Fátima e Coimbra para anunciar o simpósio.

Feita pelo atelier Carlos Oliveira, a escultura foi inspirada nos ensinamentos e reflexões do então papa e agora santo João Paulo II incluídos numa série de catequeses dadas nas audiências de quarta-feira, entre 1979 e 1984, sobre a sexualidade, o amor humano e a família.

A escultura é ainda inspirada na cruz da Unidade adotada pelo movimento Schoenstatt, movimento católico surgido na Alemanha em 1914 de forte devoção à Virgem Maria.

O grupo levará também uma compilação de mensagens de portugueses para o papa Francisco recolhidas até 13 de junho através da plataforma online.