O escritor e editor Fernando Guedes, um dos fundadores da Editorial Verbo, morreu no domingo aos 87 anos, em Lisboa, revelou à Lusa fonte do grupo editorial Babel.

O velório realiza-se a partir das 17:00 de hoje na Igreja do Lumiar, em Lisboa, e o funeral realiza-se na terça-feira, a partir das 10:00, para o cemitério do Lumiar.

Nascido no Porto a 01 de julho de 1929, Fernando Guedes fundou a Editorial Verbo em 1958, editora à qual esteve ligado até 2009 e na qual foi responsável, por exemplo, pela edição da Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura e da antiga coleção de livros da RTP.

A par do percurso literário, com a publicação de ensaio e ficção, Fernando Guedes presidiu à direção do Grémio Literário de Editores e Livreiros e da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros. Foi membro das academias portuguesas de Ciências, Belas Artes e História.

A nível internacional, Fernando Guedes foi, por exemplo, presidente da Federação de Editores Europeus e era presidente honorário da União Internacional de Editores.

Nos anos 1950 colaborou com a revista Távola Redonda e dirigiu depois a revista Tempo Presente.

Em 1998 foi agraciado pelo então Presidente da República, Jorge Sampaio, com a Ordem do Infante D. Henrique.