Os alunos do 9.º ano vão realizar entre abril e maio de 2015 o teste diagnóstico de Inglês da Universidade de Cambridge, segundo o diploma do Ministério da Educação publicado esta terça-feira em Diário da República.

Pelo segundo ano, todos os alunos que frequentam o 9.º ano serão obrigados a realizar o teste Preliminary English Test (PET) de Cambridge English Language Assessment da Universidade de Cambridge, que se divide numa componente oral e outra escrita.

No ano passado, mais de 100 mil alunos realizaram o Key for Schools, mas este ano o nível de exigência será superior, já que a prova a aplicar será o Preliminary English Test (PET) de Cambridge English Language Assessment.

Os alunos fazem primeiro a componente oral, que será agendada pelas suas escolas, que têm um calendário possível entre os dias 7 de abril e 5 de maio, define o diploma assinado pelo ministro Nuno Crato.

A componente escrita do teste vai realizar-se ao início da tarde de 6 de maio («às 14 horas em Portugal continental e Madeira e às 13:00 nas ilhas dos Açores»).

Tal como no ano passado, a prova é obrigatória para os estudantes do 9.º ano e «facultativa para os restantes alunos».

Dos cerca de 102 mil alunos que realizaram o teste no ano passado, 92% frequentavam o 9.º ano, 3% andavam no 2.º e 3.º ciclos e 5% no secundário.

No ano passado, os resultados ficaram aquém do esperado, com a maioria dos alunos do 9.º ano a demonstrar ter conhecimentos abaixo do seu grau de ensino.

Apesar das notas, Nuno Crato anunciou no dia da divulgação dos resultados que os próximos testes seriam mais difíceis.

O teste da Cambridge permite obter um certificado que pode ser atribuído, mediante inscrição e pagamento de 25 euros, aos alunos com idades compreendidas entre os 11 e os 18 anos.

Apenas os alunos abrangidos pela Ação Social Escolar estão isentos de pagar a inscrição na sua totalidade: os estudantes do Escalão B pagam 12,50 euros e os do Escalão A estão isentos.

A inscrição para a emissão do certificado tem de ser feita na plataforma eletrónica do Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) entre os dias 3 e 22 de fevereiro, refere o diploma.

O regulamento para aplicação e classificação do teste bem como a divulgação de resultados serão ainda definidos por um outro despacho do MEC.

No diploma publicado esta terça-feira em DR, o ministério recorda ainda as medidas que tem aplicado nesta área: em 2012, o Inglês passou a ser obrigatório a partir do 2.º ciclo e ao longo de cinco anos; em 2013 passou a ser uma das ofertas das escolas no 1.º ciclo e agora é disciplina obrigatória a partir do 3.º ano de escolaridade e ao longo de sete anos consecutivos.