O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, disse esta quarta-feira esperar que a criação de uma nova linha aérea que ligará Bragança/Vila Real/Viseu/Tires/Portimão, proposta pelo Instituto Nacional da Aviação Civil (INAC), possa estar concluída ainda este ano.

«O INAC fará agora uma série de consultas aos aeródromos envolvidos para que esta ligação possa ser uma realidade ainda este ano, em nome de uma coesão territorial de norte a sul do país», disse o governante durante a apresentação de um evento de aviação no aeródromo de Tires, Cascais.

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques (PSD), mostrou-se já satisfeito com a possibilidade de o concelho vir a estar incluído numa nova ligação aérea nacional, entre Bragança e Portimão. «Este é o fruto do trabalho que temos feito. Investimos na requalificação do aeródromo e nas relações de cooperação com o Governo, em muitas horas de trabalho e contactos durante vários meses», sublinhou o autarca.

Para Almeida Henriques, «esta é uma causa que vale a pena», podendo a cidade e a região de Viseu «tirar partido da sua localização privilegiada, do seu potencial económico e como destino».

A garantia dada pelo Governo a Almeida Henriques foi a de que «o concurso público internacional deverá estar concluído ainda em 2014, num contrato válido para três anos», e que «o custo de uma viagem de ida e volta para Lisboa deverá ficar situado nos 80 euros»

Sérgio Monteiro explicou que há muito que andava a receber apelos para que algumas infraestruturas fossem mais aproveitadas e, desde que se encerrou a rota que ligava Trás-os-Montes e Lisboa, que o Governo estava a procura de uma alternativa.

Empresários, autarcas e partidos políticos de Vila Real também já reagiram e esperam a implementação o mais rapidamente possível da nova carreira aérea, que ligará Trás-os-Montes ao Algarve.

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, disse à agência Lusa que espera que «este não seja apenas mais um anúncio» e que o avião descole mesmo e o mais rapidamente possível. «Espero que tudo corra bem e que desta vez seja a sério, mas gato escaldado de água fria tem medo», salientou o autarca socialista.

Rui Santos desconfia ainda do timing deste anúncio, a dois dias de uma visita do primeiro-ministro a Bragança e de uma reunião entre autarcas transmontanos, que irão unir forças contra o encerramento de serviços e as portagens na região.

O presidente da Associação Empresarial Nervir, Luís Tão, lamentou que se tenha cancelado a ligação área, mas salientou que, agora, o que se quer é que o anúncio se concretize e o mais breve possível. «Poderá haver um intercâmbio de turistas do Algarve para o Douro e, nesse caso, todos temos a ganhar», frisou.