O Tribunal de Idanha-a-Nova decretou, esta terça-feira, prisão preventiva ao jovem de 23 anos participante no Boom Festival que estava detido na GNR depois de ter expelido 45 "bolotas" de haxixe.

"O tribunal [de Idanha-a-Nova] decretou a prisão preventiva ao jovem, que deve agora ser conduzido para o estabelecimento prisional de Castelo Branco", disse à agência Lusa o tenente-coronel Fernando Miranda, da GNR.

Internado até segunda-feira no Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco, onde expeliu as 45 "bolotas" de haxixe, o jovem, natural de Lisboa, ficou depois detido nas instalações da GNR de Castelo Branco e foi presente ao tribunal de Idanha-a-Nova esta terça-feira.

No domingo, duas pessoas que estavam no Boom Festival, em Idanha-a-Nova, entraram em paragem cardiorrespiratória e acabaram por morrer durante o transporte para o Hospital de Castelo Branco, desconhecendo-se até ao momento, as causas que estiveram na origem das duas mortes.

Os dois corpos estão no Gabinete Médico Legal de Castelo Branco para serem autopsiados.