Treze funcionários da Direção-Geral do Património Cultural foram despedidos na sequência de um processo disciplinar por alegado desvio de verbas de bilheteira.

Segundo apurou a
TVI24, os trabalhadores negam a conclusão da DGPC e alegam que o dinheiro foi desviado devido a um problema no sistema informático.

Os funcionários garantem que alertaram a entidade para a violação das suas passwords, que permitiam o acesso ao dinheiro adquirido em bilhetes para museus, por exemplo, mas que o problema nunca foi resolvido.

Os trabalhadores ponderam avançar com uma queixa-crime para tribunal.

A TVI24 contactou a  Direção-Geral do Património Cultural, que recusou comentar o caso.