A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta quinta-feira a detenção de um funcionário do centro de saúde de Seia, no distrito da Guarda, suspeito de desvio de dinheiro das taxas moderadoras pagas pelos utentes.

Segundo o Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, o homem, de 39 anos, foi detido pela alegada prática dos crimes de peculato, falsificação de documentos e falsidade informática.

A PJ refere, em comunicado hoje divulgado, que os factos "ocorreram de forma reiterada, ao longo de mais de seis anos", e que o centro de saúde de Seia terá sido lesado em "mais de doze mil euros".

A PJ adianta que o funcionário ter-se-á apropriado de “elevadas verbas provenientes de taxas moderadoras pagas pelos utentes do respetivo centro de saúde e extensões dele dependentes, as quais lhe competia receber e depositar em contas públicas".

"Como forma de ocultar esse seu comportamento delituoso, o suspeito procedia à alteração e destruição de vários documentos, registando à posteriori isenções indevidas no respetivo sistema informático ou anulando consultas em relação às quais tinham sido cobradas taxas moderadoras".


O detido foi presente às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório e aplicação de eventuais medidas de coação.