A dieta mediterrânica, rica em frutas e legumes e que recorre ao azeite como o tempero por excelência, é a melhor opção para perder peso e até evitar algumas doenças, como ataques cardíacos e enfartes.

Um artigo publicado no «Postgraduate Medical Journal» (PMJ) critica as dietas que se concentram no corte das calorias, sem ensinarem a comer bem.

O serviço nacional de saúde britânico reconheceu as vantagens de seguir a dieta mediterrânica face à urgência do país de controlar os casos de obesidade. A dieta que se pratica em Portugal, Espanha e Itália ajuda perder peso e, por conseguinte, a manter o peso certo.

Os médicos ingleses ficaram rendidos às conclusões. Bastam poucas semanas para que os resultados desta dieta sejam visíveis na saúde. Na prevenção e no tratamento. Já que a recuperação de pacientes que sofreram enfartes também é três vezes mais rápida se o doente seguir esta dieta rica em frutas e vegetais.

Por tudo isto, o passo seguinte é implementar a dieta mediterrânica nos hospitais ingleses e sensibilizar médicos e enfermeiros para esta vantagem, já que eles estão na linha da frente no contacto com os doentes. Como revela a BBC, citando um especialista, esta atitude é tão fundamental como não permitir o fumo em certos espaços.