Hoje é Dia Mundial do Canhoto. Durante muitos anos, os canhotos foram discriminados e castigados para corrigir o que era considerado "erro". Um canhoto é aquele que tem maior habilidade para com o lado esquerdo do corpo, em especial com a mão. O objetivo do Dia Mundial do Canhoto é desmistificar o uso da mão esquerda para tarefas habitualmente realizadas com a direita. De acordo com os estudos, cerca de 90% da população é destra e existem mais jovens canhotos do que idosos canhotos. Em entrevista à TVI24, o neurologista José Pedro Vieira explica que antigamente os canhotos eram discriminados pela sociedade e, portanto castigados, até "corrigir" o que era considerado um "erro".
 

“ É uma história antiga que se enraíza na história da humanidade, no sentido que, até na Bíblia, há referência que relaciona a direita com o sagrado e a esquerda com o profano, e ao longo da história persistiu esse preconceito. No século do XIX e no princípio do século XX, os psicólogos, os pedagogos e as pessoas que investigavam estas questões repercutiram esse preconceito, no pressuposto de que isso se acompanhava de uma dificuldade adicional, nomeadamente na aprendizagem da leitura e da escrita. (…) Atualmente temos a ideia de que essa atitude é, não só errada, é discriminatória”, afirma o especialista.

 
Sublinhando que o ser canhoto não deve ser considerado um problema, José Pedro Vieira revela que a ideia de que os canhotos são mais dotados do que os outros para algum tipo de tarefas é uma espécie de contracorrente nesta polémica. O especialista afirma que há argumentos científicos em favor de que existem algumas dificuldades não só de aprendizagem mas, no conjunto, os canhotos não têm uma penalização do ponto de vista do desempenho motor e intelectual. Pelo contrário.
 

“Existem alguns argumentos em favor de que a dominância manual à esquerda confere uma vantagem. Por exemplo, há a noção de que em alguns desportos, como o pugilismo, o ténis, o baseball existe uma vantagem. E entre os campeões nessas modalidades, há um número considerável de pessoas que usam a mão esquerda. Há uma teoria de que uma das razões pelas quais a dominância manual à esquerda persistiu ao longo dos tempos foi por causa da guerra: utilizar as armas de combate com a mão esquerda surpreendeu o adversário”, afirma o neurologista.
 

José Pedro Vieira realça que noutras áreas de atividade, também existem, nomeadamente pessoas famosas, que são canhotas. Por exemplo, há um número considerável de Presidentes dos EUA, incluindo o atual.
 

“Agora, que se conheça exatamente qual é o fundamento pelo qual existem vantagens e desvantagens na dominância manual à esquerda ainda não é claro”, avisa.