A troca de seringas nas farmácias vai arrancar no início de dezembro, em Lisboa e Setúbal, afirma a Direção-Geral de Saúde, que rejeita responsabilidades pela demora do regresso do programa, para o qual diz ter tudo pronto.

O programa de troca de seringas está suspenso desde novembro de 2012, altura em que cessou o contrato entre a Associação Nacional de Farmácias (ANF) e o Ministério da Saúde (MS) e o projeto passou a ser assegurado pelos centros de saúde.

A retoma do programa já fora anunciada em abril, para começar em maio, e posteriormente em julho, altura em que foi assinado novo acordo entre a ANF e o MS.

Agora, o diretor do Programa Nacional para a infeção VIH/SIDA, António Diniz, diz que «estão criadas as condições» para que o programa seja retomado no início de dezembro.

Esta informação é corroborada pelo Infarmed, que especifica que o programa de troca de seringas foi um dos pontos abordados na última reunião da Comissão de Acompanhamento dos acordos celebrados entre o MS e a ANF, que decorreu na semana passada.

Quanto aos motivos que têm levado aos sucessivos adiamentos da retoma do programa, o Infarmed disse ter informação de que se devem à DGS, mas não os especificou.

«Segundo nos informou a ANF, está dependente da DGS o início deste programa, encontrando-se a decorrer os preparativos para o seu início», afirmou fonte oficial da autoridade do medicamento.

António Diniz rejeita estas responsabilidades, garantindo que está tudo pronto há bastante tempo.