A GNR de Castelo Branco deteve dois homens, em Perais (Vila Velha de Ródão) e em Póvoa da Atalaia (Fundão), suspeitos da autoria de incêndios florestais, anunciou esta terça-feira, em comunicado, aquela força de segurança.

De acordo com a GNR, um dos detidos, de 59 anos, estava a realizar, na segunda-feira, uma atividade de reparação mecânica, na sua propriedade agrícola, situada na freguesia de Perais (Vila Velha de Ródão). O incêndio florestal deflagrou às 17:10 e foi dado como extinto às 17:45.

No mesmo dia, os militares da GNR detiveram um homem de 72 anos, «por ser o suspeito da autoria de um crime de incêndio florestal doloso», na freguesia de Póvoa da Atalaia (Fundão). Segundo o comunicado, o incêndio deflagrou às 18:53 e foi extinto às 21:56.

Os dois homens foram detidos nos locais e constituídos arguidos, tendo prestado termo de identidade e residência.

O homem detido em Perais vai comparecer na segunda-feira no Ministério Público de Castelo Branco e o detido em Póvoa de Atalaia, «tratando-se de incêndio doloso», vai ser presente ao Ministério Público do Fundão.

«Os dois incêndios exigiram o empenhamento dos bombeiros voluntários e consumiram duas áreas que se estimam, empiricamente, numa ordem de grandeza inferior a um hectare, mas que vão ser concretamente apuradas pelo Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA)», refere a GNR.

Em 2014, o Comando Territorial de Castelo Branco da GNR «efetuou sete detenções pelo crime de incêndio florestal e identificou 41 suspeitos», lê-se no comunicado.