A GNR anunciou, esta quinta-feira, a detenção, em Celorico da Beira, de uma mulher, de 43 anos, pela alegada prática de crime de lenocínio.

Fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse à agência Lusa que a detenção da mulher foi efetuada por militares do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial da GNR da Guarda, durante a realização de buscas domiciliárias em uma residência na localidade de Fornotelheiro, no concelho de Celorico da Beira.

A ação foi realizada no âmbito de um inquérito relacionado com a alegada prática daquela atividade criminosa e, no seu decurso, também foi constituído arguido um homem de 48 anos, por suspeita de colaborar com a detida.

Os dois suspeitos já tinham sido alvos de outra investigação em Fornos de Algodres e a mulher tinha um processo de expulsão do país, por estar em situação ilegal e por ter sido condenada, num processo idêntico, pelo tribunal, indicou.

Durante a operação, a GNR identificou mais duas mulheres, com 23 e 34 anos, que se encontravam no local, bem como um alegado cliente.

A fonte referiu que no interior da habitação, «que funcionava como local de prostituição», foram apreendidos vários artigos relacionados com a prática do crime, nomeadamente preservativos, filmes pornográficos e vibradores.

A mulher detida vai ser esta quinta-feira presente ao tribunal de Celorico da Beira para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventual medida de coação.