Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram 134 mortos nos primeiros quatro meses do ano, menos 17 do que no mesmo período de 2015, segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

O número de acidentes aumentou quase 8%, registando-se entre janeiro e abril 41.484 desastres, mais 3.048 do que em igual período de 2015, quando tinham ocorrido 38.436, adianta a ANSR, que junta dados da PSP e GNR.

A Segurança Rodoviária indica que os mortos nas estradas portuguesas diminuíram 11,2% este ano face aos mesmos meses de 2015, período em que se registaram 151 vítimas mortais.

O maior número de mortos ocorreu nos distritos de Lisboa (18), Aveiro (14), Santarém (13) e Leiria (12).

Viana do Castelo e Guarda foram os distritos que registaram menos vítimas mortais, um morto em cada um deles, segundo a ANSR.

Também os feridos graves diminuíram ligeiramente, tendo os desastres rodoviários provocado 581 feridos graves entre janeiro e abril, menos 66 do que no mesmo período de 2015.

A ANSR indica ainda que 11.731 pessoas sofreram ferimentos ligeiros, mais 494 do que nos primeiros quatro meses de 2015.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas, cujo óbito ocorreu no local do acidentes ou a caminho do hospital.