O impacto visual e a necessidade de preservar a segurança ditaram a demolição de um hotel começado a construir há 22 anos numa das encostas de Santarém.

«Não se confirmando a continuação do projeto, o impacto visual e a necessidade de preservar situações de segurança aconselhavam uma intervenção de fundo» disse hoje à agência Lusa a responsável pela comunicação do grupo Elevo, proprietário do edifício onde decorrem os trabalhos de demolição.

A obra foi iniciada há 22 anos pela empresa Ivo Hotéis, na sequência da aprovação pelo executivo municipal de então (presidido pelo socialista Ladislau Teles Botas) do projeto de construção de um hotel na Encosta do Carmona, na entrada Sul de Santarém.

No entanto, a empresa «nunca concluiu o projeto e acabou por ficar no local um "esqueleto" de betão cujo impacto visual levou a autarquia a tentar por várias formas que o edifício fosse demolido», recordou o atual vereador do Urbanismo e Obras Particulares, Luis Farinha.

De acordo com o mesmo responsável, a câmara chegou mesmo a intentar alguns processos em tribunal, mas o edifício manteve-se de pé até à passada sexta-feira, data em que foram iniciados os trabalhos de demolição.

Ainda segundo o vereador, «a iniciativa de avançar com a demolição partiu da empresa que adquiriu o imóvel em 2007», a Hagen Imobiliária, denominada atualmente Grupo Elevo.

Em resposta às questões colocadas pela Lusa o Grupo assumiu que «na atual conjuntura económica e financeira não há viabilidade para prosseguir com o empreendimento inicialmente projetado» e que dada a sua antiguidade «a estrutura dificilmente se adaptaria a um futuro projeto com outros requisitos mais modernos de funcionalidade e de distribuição e ocupação de áreas».

Assim, a opção recaiu na demolição da obra do hotel, adjudicada à empresa Edifer e que deixará livre um terreno «onde o Plano Diretor Municipal permite a edificação», mas para o qual «a câmara não recebeu ainda nenhum projeto», afirmou o vereador.

O Grupo Elevo confirmou à Lusa que dada a «excelente localização» do terreno «estão a ser ponderadas alternativas» de construção para o local.