A Polícia Judiciária deteve quatro homens estrangeiros por contrafação de cartões de crédito, burla informática agravada, acesso ilegítimo e falsidade informática, anunciou hoje a PJ.

Em comunicado, a PJ refere que três dos quatro homens foram detidos em flagrante delito e um por cumprimento de mandado de detenção.

As detenções foram realizadas pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) e ocorreram na sequência de uma investigação em curso há cinco meses e no âmbito da qual foram apreendidos diversos objetos ligados à atividade criminosa.

Até ao momento, a PJ identificou o uso fraudulento de 540 cartões de crédito e débito com dados falsificados que causaram um prejuízo de 108.440,54 euros.

Os detidos atuavam com cartões bancários falsificados com elementos identificativos de terceiros, nomeadamente em estações de serviço dos arredores de Lisboa, que tilizavam para comprar tabaco, perfume e bebidas espirituosas.

Os detidos têm idades compreendidas entre os 27 e os 42 anos. O juiz determinou a prisão preventiva para dois dos detidos enquanto os outros dois ficaram sujeitos a apresentações semanais, proibidos de saírem do pais e de contactarem com os restantes arguidos, como noticia a Lusa.