O Tribunal de Vila Nova de Gaia, Porto, condenou esta quinta-feira um homem de 35 anos a oito anos e meio de prisão por tentar matar a mulher, em junho de 2014.

O arguido, condenado pelos crimes de homicídio qualificado tentado e violência doméstica, terá de indemnizar a mulher e os dois filhos, menores de idade, em 41 mil euros.

O coletivo de juízes referiu, durante a leitura da decisão judicial, ter ficado provado que o homem tinha intenção de “tirar a vida” da companheira, de 34 anos, por esta ter pedido o divórcio.

A 18 de junho de 2014, o arguido esfaqueou a mulher à saída do Hospital Eduardo Santos Silva, em Gaia, onde esta tinha ido a uma consulta com os filhos.

A vítima não morreu porque foi “rapidamente” assistida por uma equipa médica, frisou o tribunal.