A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) instaurou dois processos-crime, por abate clandestino de animais, e ainda apreendeu carcaças, no âmbito de ações de fiscalização, foi anunciado esta terça-feira.

Em comunicado, a ASAE explica que a fiscalização, durante duas semanas, foi feita nos concelhos de Monção, Anadia e Palmela, e acrescenta que o abate clandestino de animais para consumo humano acarreta “riscos associados ao consumo dessa carne” proveniente de estabelecimentos não licenciados.

Além dos dois processos crime, precisa a ASAE no comunicado, foram instaurados mais dois processos contraordenacionais, “por incumprimento das condições higiénicas e técnicas, na distribuição/venda de carnes, e falta de licenciamento industrial”.

Nesta investigação foram apreendidas quase meia centena de carcaças de leitão além de carcaças de ovino (três) e dois fornos, tudo num valor de 3.800 euros.

Na semana passada, numa investigação diferente, a ASAE apreendeu 37,5 toneladas de sementes de soja, no valor de 39 mil euros, por falta de condições de higiene e ausência dos certificados de importação.