As autoridades estão a interditar o acesso a zonas próximas do mar no Algarve, por precaução, como a marginal de Quarteira, no concelho de Loulé, e a Praia de Faro, segundo disseram à agência Lusa, fontes da Proteção Civil Municipal.

O acesso à Praia de Faro foi interditado ao final da manhã de hoje, devido à previsão de galgamentos, assim como o acesso à marginal de Quarteira, medidas de precaução para fazer face à aproximação da hora da preia-mar (ponto máximo da maré), que se registou às 14:25.

De acordo com fonte da Proteção Civil de Loulé, o estacionamento na marginal de Quarteira está proibido desde as 11:00, mas as autoridades municipais, em conjunto com a Autoridade Marítima e a Proteção Civil decidiram ao início da tarde encerrar o acesso à marginal, por precaução.

Na tarde de quarta-feira, a zona da doca de Faro foi atingida por um pequeno tornado que destruiu uma esplanada, virou 12 barcos - a sua maioria na zona exterior da doca, na Ria Formosa, - causando também danos em dez viaturas.

Segundo fonte da Câmara de Faro, tratou-se de um "fenómeno extremo de vento acompanhado de granizo e precipitação elevada", que provocou também a queda de árvores e danos em telhados.

O largo de São Pedro, nas proximidades da doca, sofreu também alguns danos resultantes da queda de objetos, tendo o vento partido janelas de algumas habitações.

A mesma fonte referiu que a situação está a ser monitorizada e apelou para a "máxima cautela" na circulação, sobretudo junto às zonas ribeirinhas, por força "do esperado agravamento das condições meteorológicas durante a tarde".