O Conselho Português para os Refugiados (CPR) vai ter um novo centro de acolhimento para refugiados, em Loures, com capacidade para receber 60 adultos e 30 crianças, anunciou esta quarta-feira o ministro-adjunto, Eduardo Cabrita.

O ministro foi ouvido hoje, na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, onde revelou que a capacidade de resposta das estruturas de primeiro acolhimento vai ser aumentada, em cooperação com o CPR e a Câmara Municipal de Loures.

De acordo com Eduardo Cabrita, o aumento da capacidade de resposta, para mais do dobro, será feito através de obras de melhoramento de um edifício já existente, cedido pela autarquia de Loures, mas perto do atual centro de acolhimento na Bobadela.

Para a realização das obras, o CPR teve acesso a fundos europeus, de cerca de dois milhões de euros.

O ministro disse ainda que as obras deverão começar ainda no decorrer deste ano, e que a responsabilidade é inteiramente do CPR.