Um jovem de 25 anos foi condenado, esta segunda-feira, a 22 anos de prisão por violar e tentar matar uma mulher de 70 anos, em maio de 2017, em Avintes, Vila Nova de Gaia.

O Tribunal de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, condenou ainda o arguido ao pagamento de uma indemnização de 102 mil euros à vítima.

Durante a leitura da decisão judicial, o presidente do coletivo de juízes, que deu como provado a “quase totalidade” dos factos.

Quis matar a mulher, não o tendo feito por razões alheias à sua vontade”.

Segundo a acusação, a 19 de maio de 2017, o jovem, contratado para limpar um terreno de uma habitação contígua à da vítima, ficou a sós com ela nessa casa e atacou-a com uma barra de ferro, com que a violou. Depois disso, retomou o seu trabalho.

O juiz recordou que a mulher, que correu perigo de vida, ficou com “graves sequelas”, nomeadamente com dificuldades de locomoção, de comunicação e de realizar as tarefas básicas do dia a dia.

Dizendo que a "gravidade e crueldade" dos factos é evidente, o magistrado explicou que para a decisão da pena de prisão pesou a “frieza” do jovem, que usou um “meio insidioso” para a atacar e mostrou desprezo pela condição humana e pela idade.

Estes crimes causam “repulsa, indignação e grande alarme social”, afirmou o presidente do coletivo.