Sérgio Godinho, Pedro Abrunhosa, Fausto, Manuel Alegre, Helena Roseta, Ana Benavente, Baptista Bastos, Santana Castilho e Raquel Varela estão entre os primeiros subscritores da petição que rejeita o duplo financiamento da educação a lançar na segunda-feira pela Fenprof.

Os peticionários apelam ao investimento na escola pública e defendem que o financiamento a colégios privados só deve acontecer quando a resposta pública é insuficiente, de acordo com os documentos a que a agência Lusa teve hoje acesso.

A partir de segunda-feira começam a ser recolhidas assinaturas em todo o país para juntar aos nomes de 100 personalidades que apoiam a iniciativa, de artistas a investigadores, passando por autarcas e dirigentes associativos.

Kalu, baterista da banda Xutos e Pontapés, Isabel Gregório, presidente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) e os presidentes das duas associações de diretores escolares, Filinto Lima (ANDAEP) e Manuel Pereira (ANDE) assinam igualmente a petição.

O texto do abaixo-assinado/petição começa por afirmar que a Constituição da República impõe a obrigação de o Estado promover uma rede de estabelecimentos públicos de ensino que satisfaça as necessidades de toda a população.

No documento, exige-se que não haja duplicação do financiamento e que, “no respeito pela Constituição”, se garanta o financiamento adequado à escola pública.

O jornalista Daniel Oliveira, o investigador Licínio Lima, a cantora Maria do Amparo e o deputado comunista Miguel Tiago juntaram-se à iniciativa.