A Guarda Nacional Republicana (GNR) fiscalizou 19.163 condutores entre os dias 10 e 16 de março, no âmbito da operação «Tispol - Seatbelt», tendo detido 62 condutores, informou esta segunda-feira esta força militar.

Durante a operação, vocacionada para fiscalizar o uso do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças (SRC), foram detetadas 607 pessoas que não usavam cintos de segurança e 60 crianças que não viajavam com sistemas de retenção.

Dos 62 condutores detidos, 22 não tinham habilitação legal para conduzir, 21 apresentavam excesso de álcool no sangue e 19 foram detidos devido a outros crimes, lê-se num comunicado da GNR.

A GNR instaurou também 4.193 contraordenações, 331 das quais por uso de telemóvel durante a condução, 258 por falta de inspeção periódica obrigatória ao veículo, 96 infrações a tacógrafo, 83 por condução sob efeito de álcool e 82 por falta de seguro automóvel, lê-se num comunicado.