O mau tempo que atingiu o concelho do Nordeste, ilha de São Miguel, Açores, na última madrugada causou danos em 21 habitações e oito famílias vão dormir fora de casa, esta quinta-feira, disse o presidente da câmara.

Carlos Mendonça disse à Lusa que essas famílias em "situação mais difícil" foram todas realojadas, provisoriamente, em casa de familiares, algumas por questões de segurança, uma vez que continua a chover e a meteorologia prolongou o aviso laranja até sexta-feira de manhã.

Quanto às estradas, o autarca disse que não há qualquer população isolada neste momento dentro do concelho, como chegou a acontecer durante a última madrugada, e que os trabalhos de limpeza e remoção de inertes estão a decorrer.

No caso da estrada regional, disse que permanece cortada e com um troço destruído, "há ainda muito a fazer", não havendo previsão de quando terminaram os trabalhos de limpeza.

Quanto à estrada municipal que pode servir de alternativa, foram removidos os inertes, mas "não é aconselhável" a sua utilização, por não ter "garantias de segurança", devido à queda de um talude, no lugar da Pedreira.

O concelho do Nordeste foi o mais afetado pelo mau tempo que atinge os Açores desde quarta-feira, tendo o arquipélago chegado a estar sob aviso vermelho da meteorologia (o mais grave) até hoje de manhã.

A proteção civil açoriana registou mais de trinta ocorrências na última madrugada relacionadas com a chuva.

Ao longo do dia de hoje, não houve qualquer ocorrência nova, revelou à Lusa fonte do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

O arquipélago permanece sob aviso laranja (o segundo menos grave) até sexta-feira de manhã por causa da chuva.