A Câmara de Alcobaça anunciou que vai iniciar hoje obras no centro histórico da cidade, onde a derrocada provocada por chuva intensa deixou aberta uma cratera que obrigou a interditar a circulação de pessoas e veículos.

Hermínio Rodrigues, vice-presidente da autarquia, disse à agência Lusa que a Câmara tem técnicos no local a avaliar os estragos e que as obras, que devem decorrer durante um mês, vão reparar os estragos provocados pela forte precipitação ocorrida na tarde de segunda-feira em Alcobaça.

A chuva intensa provocou a derrocada, junto ao Mosteiro de Alcobaça, de um muro de cinco metros de altura, numa extensão de seis metros, e de uma zona pedonal em cerca de 30 metros quadrados, abrindo uma cratera de cinco metros de profundidade.

Os estragos atingiram o sistema de saneamento, danificando um equipamento elevatório de águas residuais, que não só ficaram a céu aberto, como estão a correr diretamente para o rio, admitiu o vice-presidente.

Os técnicos vão avaliar hoje a segurança de uma ponte que aí se situa, e que pode estar em risco na sequência da derrocada, à semelhança de uma pequena habitação desabitada.

Por questões de segurança, mantém-se interditada a circulação de veículos no local.

Ainda na cidade de Alcobaça, o Centro de Saúde foi reaberto, depois de, na segunda-feira, ter sido encerrado devido a inundações.