O mau tempo provocou mais de duas centenas de ocorrências, desde o início da tarde, em todo o país. Dados avançados pela Protecção Civil dão conta de quedas de árvores e inundações, principalmente, em Lisboa e Setúbal.

No distrito de Setúbal, o mau tempo, com vento forte e chuva, provocou este sábado 37 ocorrências sem vítimas ou danos materiais significativos, revelou à agência Lusa uma fonte dos bombeiros, cerca das 20:10.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal disse que, desde as 14:00, foram registadas 37 ocorrências naquele distrito, nomeadamente 17 inundações em habitações, nove quedas de árvores e cinco quedas de estruturas.

A mesma fonte acrescentou ainda que se registou uma queda de cabos e foram efetuaram duas limpezas de via, dois desentupimentos e o resgate de um rebanho de ovinos, na zona de Pinhal Novo.

Há registo também de algumas ocorrencias no Algarve. O vento e a chuva não tem dado descanso aos bombeiros mas o pior já terá passado, segundo a Autoridade Nacional da Protecção Civil.

O presidente da Câmara de Coimbra decidiu acionar o Plano Especial de Emergência para Cheias e Inundações no concelho. Manuel Machado justifica, também, a medida com a grande quantidade de pessoas na cidade, por causa da Queima das Fitas.