Um emigrante português em França matou a mulher numa rua da comuna de Cavaillon, a cerca de 70 quilómetros de Marselha, no sul do país. De seguida, disparou sobre si próprio, mas falhou e está internado em estado grave.

O crime ocorreu cerca das 19:30 de segunda-feira, de acordo com o diário marselhês La Provence.

João Guilherme Espadinha, 63 anos, perseguiu a ex-mulher, Lídia Ferreira da Costa, 57 anos, da qual estava separado há apenas dois meses, pela rua e baleou-a mortalmente, conta o jornal francês.

O agressor apontou, depois, a arma à sua cabeça, disparou, mas sobreviveu e foi transportado de helicóptero para um hospital de Marselha, onde se encontra internado em estado crítico.

No bairro onde Lídia ainda morava, a consternação é total.

“Era uma mulher muito discreta. Trabalhava numa empresa de distribuição de frutas e legumes. Levantava-se muito cedo, cerca das 04:00, e depois do trabalho ainda fazia limpezas num bar”, contou ao La Provence a vizinha que vive no andar de cima e cujo filho de 19 anos testemunhou o crime, quando se encontrava à janela.

De acordo com outras testemunhas, dias antes do homicídio o homem, que era jardineiro na comuna de Rodion, também na região Provença-Alpes-Côte d’Azur, teria tido uma discussão dias com a ex-mulher.