João Oliveira é médico e faz parte dos corpos sociais dos bombeiros de Castanheira de Pera. Em entrevista no Jornal das 8 da TVI, contou como, mesmo feridos, os colegas conseguiram salvar outras pessoas.

O grupo de cinco bombeiros estava a regressar do combate ao fogo em Figueiró dos Vinhos para Castanheira de Pera, quando “houve uma colisão com um carro civil”.

Neste grupo, estava o bombeiro Gonçalo Conceição, que não resistiu aos ferimentos e na quarta-feira foi sepultado. 

“Eles pararam para socorrer essas pessoas, mas penso que não terão conseguido salvar as pessoas que estavam nesse carro.”

Como o carro dos bombeiros ficou impedido de circular, os bombeiros “tiveram de fugir a pé”, mas, entretanto, “aperceberam-se que havia civis no local e tentaram socorrê-los”.

Ainda deram de caras com um carro que estava a fazer inversão de marcha no local, viatura que acabou por dar boleia à bombeira que se encontra ferida, mas os outros quatros ficaram para trás.

“Abraçando-se uns aos outros, e com uma placa de localização de trânsito, com as pessoas no meio deles, conseguiram safar essas pessoas. Muitas delas chegámos a tê-as no centro de saúde e outras estão bem e nem ao centro de saúde foram.”