Dois turistas foram hoje multados por estarem ilegalmente acampados na praia da Ursa, em Sintra, depois de um deles ter sofrido ferimentos e ter sido retirado de helicóptero, disse à Lusa fonte da Polícia Marítima de Cascais.

De acordo com a mesma fonte, a situação de acampamento ilegal foi identificada depois de um dos turistas ter ficado ferido ao mergulhar no mar.

O alerta para o acidente, ao início da tarde, foi dado por outros banhistas que estavam na praia e conseguiram retirar o homem, de 22 anos, do mar.

“O indivíduo bateu com a cabeça numa rocha e foi recuperado para o areal por veraneantes”, disse à agência Lusa o comandante da Capitania de Cascais, Pereira da Terra.

Depois de estabilizado pelos Bombeiros Voluntários de Almoçageme, do concelho de Sintra, o homem foi transportado pela Força Aérea Portuguesa até à Base Aérea do Montijo, no distrito de Setúbal, para ser encaminhado para o hospital do Barreiro.

“Os acessos à praia da Ursa são muito difíceis. Foi necessário empenhar o helicóptero EH101, da Força Aérea, para fazer o transporte do homem até ao hospital”, afirmou Pereira da Terra.

Segundo o comandante, os turistas foram multados por estarem acampados em situação ilegal no areal da praia.

Nas operações de socorro estiveram empenhados, no total, 11 operacionais do INEM, Polícia Marítima e Bombeiros Voluntários de Almoçageme, com quatro viaturas e um helicóptero.

Em março, uma derrocada na arriba da praia da Usa provocou a morte a um homem e ferimentos numa mulher que estavam também ilegalmente acampados na praia.